quinta-feira, agosto 10, 2017

Dória na Istoé, o plágio do Platon: uma questão de ângulo




"A capa da Istoé é uma aula de ângulo. Reproduziram a estética repleta de significados do conceituado Platon – mas esqueceram um detalhe na perspectiva.
-
Platon, célebre retratista, fotografa com a mesma luz e no mesmo banquinho quase todo tipo de personagem importante da política mundial. Ninguém nunca fez uma relação com a privada, como no caso do Dória. A explicação dessa leitura de imagem está no plano e na objetiva (mas também está fora do enquadramento).
-
Explico rapidinho: a perspectiva é afetada por uma lente grande-angular, que torna o que está perto maior e o que está longe menor (veja a relação mãos-cabeça). Para Clinton, isso transmite a ideia de grandeza. Ele parece mais forte e imponente do que eu e você que estamos olhando a fotografia. Tudo isso porque Platon colocou a câmera bem abaixo do ângulo de visão. 
-
Com Dória, a mesma estética - com a leve diferença no ângulo - muda toda essa leitura. Repare nos detalhes do ângulo e posição do corpo, eles se mesclam com as relações além-quadro que tornam sua política questionável – daí a relação com o "troninho". 
-
É por isso que fotografia não é sobre a técnica e estética, mas sim, sobre o significado."

Everson Tavares, tirado do Facebook. 

Nenhum comentário: