terça-feira, julho 11, 2017

O vigilante do amanhã, Ghost in the shell


Num mundo pós 2029, cérebros se fundem facilmente a computadores e a tecnologia está em todos os lugares. Motoko Kusanagi é uma ciborgue com experiência militar que comanda um esquadrão de elite especializado em combater crimes cibernéticos.

Scarlett Joahansson adora fazer esses papeis de heroina hightec, deve ser gosto pessoal. O filme tem bons efeitos mas não acrescenta nada. Talvez, naquela categoria pós-humana, híbrido máquina e gente. Mas tudo fica logo vazio. Assisto em casa, com preguiça, na companhia do Big. 

Nenhum comentário: