terça-feira, maio 09, 2017

Reflexão do ex aluno Gabriel Lima sobre polarização e facebook


A descontextualização é o sintoma mais marcante da imbecilidade dos radicais, é a mesma coisa dos religiosos que usam textos "sagrados" fora de contexto, só que ainda pior, neste caso, se utilizam do aparato da razão. Como diria um amigo: será que não é exagero resumir tudo a uma foto, uma curtida, ou a 140 caracteres? Essa coisa das redes, apesar de ser muito útil, criou na gente o hábito horrível de sentenciar tudo pela superfície e quase nunca enxergamos no fundo, perdeu-se literalmente a capacidade de se ponderar, de medir...é sempre oito ou oitocentos, isso ou aquilo, assim ou assado, para cada ato um julgamento, uma retaliação, um linchamento, como se a vida não fosse em contínuo e sim em atos, como na dramaturgia, neste caso, vida não imita arte e nem o contrário, a vida é, para além de qualquer peça dirigida, o inesperado, o acaso e sobretudo a mutação dinâmica e pouco previsível das coisas, qualquer forma de classificar tudo isso sem se aprofundar em questões estruturais é burra, viciada e patológica. Não me atento nem sobre as questões políticas que envolvem a foto de Carina Vitral e José Serra, que ao meu ver também não tem nada demais, uma vez que o diálogo entre diferentes é, senão a mais importante, uma das ferramentas mais valiosas da democracia, falo apenas sobre como ficamos menos inteligentes, menos criativos e com uma capacidade cada vez mais reduzida de argumentação e ponderação, tenho a impressão que simplesmente paramos de pensar.
Tenho em minha cabeça, a partir de uma tentativa de avaliação serena (não sei se sou capaz), que a comunicação é a força motriz da humanidade, ela viabiliza o trabalho, a economia, a política e etc...é o que nos diferencia de bestas e outros seres vivos do reino animal, mas parece que estamos ao pouco perdendo essa capacidade, não sei se em um processo de decadência linear, mas talvez em um processo pendular, que nesse momento guina bruscamente para a crise da linguagem, da economia, da democracia, da civilização.
Disse aqui uma vez, e ai assumo a responsabilidade do erro de não contextualizar, que um turbante talvez fosse apenas um turbante, e daí sofri a "devida" retaliação pelo equívoco de pensar diferente de algumas pessoas que estão aqui nas redes comigo, apaguei o comentário para parar de receber notificações agressivas, e o pior, em tom professoral e pedante de acadêmico que não pode ver filho de pobre que quer revelar a ele os mistérios do mundo, bom mas isso é outro assunto, mas só pra concluir, as vezes uma foto com o José Serra representa apenas uma foto com o José Serra, talvez não esteja na foto as questões estruturais da sociedade, talvez estamos dando muita importância pra uma coisa pequena demais, inútil demais perto dos problemas urgentes que precisamos solucionar.

Nenhum comentário: