quarta-feira, maio 24, 2017

Política na timeline do Facebook

O anti-petismo martelado dia e noite há anos pela mídia criminosa gerou na população pouco instruída - a antiga ralé - um sentimento generalizado anti-povo, anti-trabalhador, anti-direitos-humanos - como uma espécie de aceitação do suicídio coletivo. E, por outro lado, incentivou o fascismo difuso, o fora-tudo - o ódio generalizado. Uma predisposição ao genocídio. Como desfazer isto?


Dani Bueno
 · 

Um a um os golpistas estão caindo e digladiando-se entre si. O tiro saiu pela culatra e atingiu o coração do golpe contra a Dilma. Aqueles que vangloriavam-se de ser contra a corrupção são os mais corruptos. Caiu a ficha e os coxinhas estão perdidos entre sua falta de discernimento e as manipulações midiáticas que assimilaram por anos. De Aécio a Bolsonaro, da falta de escrúpulos de um à ignorância do outro, um pântano de dúvidas invadiu suas mentes. O judiciário e a mídia parciais e até coniventes contribuíram para esse estado de confusão. A política é necessária e não deve ser defenestrada, os culpados por falcatruas, sim, devem ser punidos, sem isentar ninguém, seja do PT ou do PSDB. Mas o PSDB, que se beneficiou de uma blindagem injusta pela mídia e parte do judiciário, demonstra agora, junto com o PMDB, ser um ninho de corruptos, e a administração deles no Rio e São Paulo não deixa dúvidas de que o pior pode ficar pior. Há que se acreditar numa melhora que passe por um maior senso crítico de todos, sem preconceito e opções populistas e fascistas, para que se dê a volta por cima e se inicie um processo de desenvolvimento que atenda aos interesses nacionais e não estrangeiros. Por Rica Silveira, Daniela Pereira Brauner Brauner, Dioney Colombi.

Sobre o vazamento do áudio do Reinaldo Azevedo:
" (...) tal conversa foi divulgada exatamente para que ele fosse... demitido. Na linha: usaram, jogaram fora. Pois ele não era e nunca foi o dono da empresa.
Pergunta: procuradores, juízes e vazadores de plantão divulgarão conversas que comprometam os barões da mídia? Os patrões? Os donos dos meios de comunicação?

(...)

Onde estão as conversas dos Marinho, dos Saad, Abravanel e quetais com os donos da JBS e da Odebrecht, ou com os outros grandes chefes da distinta plutocracia brasileira?
Quero ver essa coragem e essa fúria dos divulgadores de áudio e vídeo! Cadê? Alguém por aí acha que vão vazar um diálogo qualquer - republicano ou não - da família Civita?"


As pessoas que votaram em Aécio foram enganadas? 
Não!!

Aécio compunha uma alternativa política composta de diversos pontos. Alguns eram conhecidos e outros não. Não se pode imaginar que a tomada de decisão por Aécio foi com base no que estas pessoas desconheciam.
Aécio representava o elitismo branco, a manutenção de privilégios de sudeste e sul, um governo voltado para o grande capital, a estruturação do "estado mínimo" e a desarticulação dos programas sociais.
Se ele era corrupto ou não, já na época tinha-se bons indícios de que era. Mas o ponto é que ele foi escolhido pelo que representava abertamente. E para mim só isto já é suficiente para desconfiar do caráter dos seus eleitores.
Ouso dizer que ele seria votado mesmo se houvessem aparecido as denúncias de corrupção.


Marcia Denser

Mas a ação da mídia canalha pode muita coisa - a difusão do fascismo e da doutrina anti-povo - numa espécie de horripilante e simultânea aceitação de genocídio e suicídio coletivos - mas não pode fazer o povo aceitar certas personalidades que lhe são impingidas: Temer, por exemplo.
O mais corrupto e atrozmente canalha dos presidentes - cujo modus operandi é a mentir para a população descaradamente - e ensejando que toda a república dos bandidos o fizesse em uníssono!
Instituindo como prática corrente a corrupção ativa do legislativo, executivo e judiciário - compra e venda de todo o aparelho de estado (cujos males a longo prazo ainda não podemos sequer avaliar).
Além de operar inteiramente de costas e à revelia da população.
Assim, o grau de iniquidade e desfaçatez da política brasileira atingiu níveis inusitados com Michel Temer, o iníquo

Dória é um bilionário sociopata, corrupto, mimado e ditatorial que não quer e não vai dar satisfações à população que o elegeu: sob muitos aspectos é um futuro Temer implacável! Pelas suas ações recentes na Cracolândia (tanto ele como Alckmin, outro lacaio fascista das elites, só que sem tanto marketing) temos uma amostra do que vem por aí! Isto é, do que será a condução da política paulistana na mão de ambos - Dória e Alckmin : infortúnios dobrados!

Nenhum comentário: