domingo, abril 23, 2017

The daughter, de Simon Stone (a partir de uma peça de Ibsen)



Longe de casa há mais de dez anos, Christian (Paul Schneider) retorna à cidade em que cresceu para o casamento do pai (Geoffrey Rush), com quem tem uma relação complicada, desde que sua mãe se suicidou. Ele aguarda a chegada de sua esposa, que abandonou a casa enquanto ele tentava se livrar do alcoolismo. Neste retorno, encontra decadente a cidade de deixou, já que a madereira do pai faliu, obrigando seus funcionários a partirem em busca de oportunidades em outras cidades e estados. Enquanto luta contra a tentação do vício,  ele se reconecta com o amigo de infância Oliver (Ewen Leslie), ex-funcionário da madereiro, agora casado com a antiga governanta do pai, a família composta por uma filha adolescente que ele idolatra, e o velho pai, ex-presidiário, um homem sábio mas com princípio de alzheimer. Christian descobre por acaso um segredo de família há muito tempo enterrado, obsecado por restituir a verdade (por frustração e/ou vingança), trará dor e desgraça a todos a sua volta. 

The dauthter é uma livre adaptação da peça de 1884 - The wild duck de Ibsen, de Henrik Ibsen. É um drama enxuto duríssimo, quase uma tragédia. A questão da verdade, das relações familiares e do desejo permanecem os temas centrais nesta adaptação para terras australianas. Lindamente filmado, com grande precisão, uso inteligente da standycam e do som. Um grande filme.   Austrália, 2015, Cores, 96 min.


Nenhum comentário: