quarta-feira, abril 19, 2017

Eu não sou um serial killer


John Cleaver (Max Records) é um jovem de 16 anos com impulsos psicopatas. Ele trabalha embalsamando corpos com a mãe e a tia, é obcecado por assassinos em série, mas não deseja se tornar um. Ele faz terapia e procura controlar seus impulsos, por isso, criou regas rígidas para o seu próprio bem e a segurança das pessoas ao redor. Quando um serial killer aparece na sua cidade, ele logo o descobre, mas fica seduzido pelas práticas do sujeito. Ele começa a liberar seus impulsos e começa a agir de modo tão perigoso quanto o mosntro que está tentando matar.



A relação familiar disfuncional, confusa e até inverossímil. Muitas coincidências e furos do roteiro compromentem ainda mais a trama, e o desfecho insólito/surrealista torna o filme ainda mais perdido. Achei chato. 

Nenhum comentário: