terça-feira, abril 04, 2017

Ace in the hole ou A montanha dos sete abutres, de Billy Wilder


Billy Wilder é um gênio, e Ace in the hole é um filme perfeito, com direção perfeita, com atuações perfeitas, com roteiro perfeito. Os planos inteligentes, a precisão visual e os diálogos cheios de achados fascinantes. Isto me faz rever periodicamente este filme, desta vez junto com Gabriel aqui em casa. 


Charles Tatum (Kirk Douglas) depois de expulso de diversos jornais de Nova Iorque, por fraudar notícias, envolver-se com mulheres casadas e bebidas, acaba rebocado numa cidadezinha perdida no Novo México. Lá consegue o emprego num jornal local na esperança de conseguir uma matéria que o devolva ao "alge", contudo, segue entediado e aborrecido após um ano sem que apareçam oportunidades para boas matérias. Quando vai cobrir um festival de caça a serpentes, para no meio de um desertão perdido e descobre que um veterano de guerra está preso em uma mina, antigo túmulo indígena, a dita Montanha dos sete abutres. Vendo a oportunidade de projetar-se, ele transformará a situação em um grande acontecimento, tomando as rédeas do resgate, fazendo o possível para prolongá-lo e fornecendo informações aos grandes jornais. Ele percebe que está criando algo de grande proporção e pretende levar isso adiante, pondo em risco a vida do homem que está preso enquanto se envolve com a esposa deste, uma ex-prostituta oportunista e vulgar. A história é inspirada em um fato real, acontecido em 1925.

Nenhum comentário: