quinta-feira, julho 27, 2017

Chino Otsuka - Dois tempos numa mesma foto
















Viral, filme zumbi


Tão ruim que não merece sinopse. Filme zumbi adolescente com vermes que habitam corpos. Mais que clichês, rompimento da verossimilhança que faz com que nos sintamos absolutamente imbecis depois de cinco minutos de filme. 

Homem-Aranha: De Volta ao Lar


Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.

Fui ao cinema com Gabriel, Mauro e Pedro assistir. Tão adolescente e pirotécnico que irrita até a alma.

Gifted



Após o suicídio de sua irma, uma matemática genial, Frank Adler (Chris Evans) assume a criação de da sobrinha Mary (Mckenna Grace), uma menina prodígio. Frank planeja oferecer uma vida escolar normal para a menina de sete anos, mas os planos são frustrados quando as habilidades de matemática de Mary chama a atenção da avó Evelyn (Lindsay Duncan), uma mulher autoritária e fria. Ela possui outros planos para a neta, que podem separar Frank e Mary.

Melodrama para debulharmos em lágrimas. Ando mole. Deu certo.

Pé rapado


terça-feira, julho 25, 2017

Filmes Cult


Baixar filmes cult
AQUI

Conotações em imagens


Imagens extraídas do livro Pequeno Dicionário Ilustrado de Expressões Idiomáticas de autoria de Everton Ballardin e Marcelo Zocchio

quinta-feira, julho 20, 2017

Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

A representação do Direito e da Justiça nas artes narrativas
De 24 a 28 de julho de 2017.
8h as 11h















.

Ivete Sangalo - Melhor Cantora no Prêmio da Música Brasileira

Artista simpaticíssima, rainha/diva (palavras da moda) do seu gênero axé. Mas como cantora de MPB mais complexa, faz tudo no piloto automático. Neste caso, ao cantar "Sangue Latino", parece que não entendeu o conteúdo do que está cantando, esvaziou por completo o sentido da música. Uma voz sem extensão, para compensar, só lhe restou sensualizar com o rasgão do vestido. Não, o problema não é o som alto da banda. Uma cantora absolutamente comercial ganhar tal prêmio em época de falência de investimentos em arte e educação faz todo o sentido neste Brasil atual.

quinta-feira, julho 13, 2017

"8", de Dustin Lance Black


8 é uma peça de teatro americana criada por Dustin Lance Black, que recria os argumentos jurídicos e depoimentos de testemunhas no julgamento de Perry vs Schwarzenegger, que declarou a Proposição 8 da Califórnia inconstitucional. Ela foi criada tendo em vista a recusa do sistema judicial federal dos EUA para permitir a liberação das gravações de vídeo do julgamento, e dar ao público uma visão realista do que aconteceu na sala. A obra é escrita no estilo de teatro, palavra por palavra, com as transcrições originais do processo e os registros de jornalistas, juntamente com entrevistas com os demandantes, demandados e os autores envolvidos.



Apresentando um elenco de estrelas, incluindo George Clooney, Brad Pitt, Martin Sheen, Jamie Lee Curtis, Jane Lynch, Kevin Bacon e outros, "8" é uma peça escrita pelo roteirista ganhador do Oscar Dustin Lance Black e dirigida pelo aclamado ator e diretor Rob Reiner. Trata-se de um relato contundente sobre o caso arquivado pela American Foundation for Equal Rights (AFER) no Tribunal Distrital dos EUA, em 2010, que procurava reverter a Proposição 8, uma emenda constitucional que eliminou os direitos de casais do mesmo sexo se casarem no estado da Califórnia. Emoldurado em torno dos argumentos de encerramento do julgamento histórico em junho de 2010, 8 fornece um olhar íntimo do que se desenrolou quando a questão do casamento homossexual foi julgada.




Atores e personagens reais do caso

Kevin Bacon
Dustin Lance Black
David Boies
Matt Bomer..
Campbell Brown
George Clooney
Chris Colfer
Jamie Lee Curtis
Sandy Stier
Jesse Tyler Ferguson
Vanessa Elese Garcia
Cleve Jones
Paul T. Katami
Christine Lahti
Jane Lynch
Matthew Morrison
Rory O'Malley
Ted Olson
Jansen Panettiere
Elliott Perry
Kristin M. Perry
Spencer Perry
James Pickens Jr.
Brad Pitt
John C. Reilly
Martin Sheen
Yeardley Smith
Sandra B. Stier
George Takei
Bridger Zadina
Jeffrey J. Zarrillo

terça-feira, julho 11, 2017

Ilusão de ótica e charge, uma aula de metalinguagem



Gabriel


Shopping Pátio Higienópolis com Mauro


Higienópolis - Fui ver o Homem Aranha com o Mauro, chegando lá, caríssimo, desisti. Acabamos sentados na praça de alimentação falando sobre aulas e comendo MacDonald. 


Jovem e Bela, François Ozon


Durante uma viagem de verão com a família no sul da França, a jovem Isabelle vive a sua primeira experiência sexual com um rapaz alemão. Após voltar para casa, ela divide o tempo entre a escola e o novo trabalho como prostituta de luxo, utilizando o pseudônimo Lea. Ela continua explorando a sua sexualidade e logo começa a ganhar dinheiro com mais clientes. Um incidente trágico envolvendo um deles, entretanto, faz com que a sua mãe descubra as suas atividades secretas.

Há anos baixei e não assisti. Como vi Franz, me senti obrigado a baixar tudo do Ozon. Então caio neste filme denso até não caber mais, com uma protagonista-enigma. Ozon faz personagens femininos incríveis, sempre mantendo um tom de mistério e apostando no desejo. Aqui, ele é central. Parece homenagear de algum modo La belle de jour, aparentada com a dona de casa frígida, Isabelle parece sentir mais prazer em aventurar-se do que com o ato sexual em si. Ozon cria um clima de tensão, como se ela tivesse em constante ameaça, e após o infarto do seu cliente mais simpático e a descoberta da mãe, surge uma Isabelle mais cínica, perigosa em jogos perversos de sedução. 


O filme divide-se em estações do ano, na primavera, finalmente, Isabelle decide ir ao baile e encontrar um rapaz com quem passa a ter um namoro mais convencional. No desfecho, o estranho encontro com a atriz fetiche de Ozon, Charlotte Rampling, da qual a protagonista parece uma sózia jovem.



O vigilante do amanhã, Ghost in the shell


Num mundo pós 2029, cérebros se fundem facilmente a computadores e a tecnologia está em todos os lugares. Motoko Kusanagi é uma ciborgue com experiência militar que comanda um esquadrão de elite especializado em combater crimes cibernéticos.

Scarlett Joahansson adora fazer esses papeis de heroina hightec, deve ser gosto pessoal. O filme tem bons efeitos mas não acrescenta nada. Talvez, naquela categoria pós-humana, híbrido máquina e gente. Mas tudo fica logo vazio. Assisto em casa, com preguiça, na companhia do Big. 

No árabe Raful



Hoje, 10.7.2017, fui com Airton,  Renata e do Roman, no restaurante árabe Raful, na 25. Eles moram agora na França, e estão a passeio no Brasil. Ótimo papo. Gente bacana demais. 

A múmia


Baixei. Sabia que era um lixo, me surpreendi com o fato de ser ainda muito pior. Cruise perdeu de vez a mão.

sábado, julho 08, 2017

A cure for wellness



Um ambicioso executivo é enviado para os Alpes Suíços para resgatar o CEO de sua companhia de um 'Centro de Cura', mas logo descobre que o local não é tão inócuo quanto parece. Lá são feitos experimentos bizarros e no final vira um local de tortura. Visualmente é lindíssimo, constroi um bom clima de suspense e horror, mas tudo desanda e vira um tédio sem fim. 

Voice from the stone


Em 1950, na Toscana, o rico garoto Jakob fica traumatizado após a morte de sua mãe, e para de falar. A jovem enfermeira Verena (Emilia Clarke) é chamada à mansão da família para cuidar dele. Aos poucos, ela conhece os segredos do pai da família e do próprio Jakob. Verena suspeita que os muros de pedra contêm forças malignas que se apoderaram da criança, e que tentam se apoderar dela também.

Um tédio sem fim este filme que  não se decide entre ser terror e drama. O comportamento de Verena é inverossímil. O final redentor e feliz é de matar de vergonha. 

Kong Sckull Island


Um ex-militar viaja com um grupo de desbravadores até a mítica Ilha da Caveira, onde seu irmão desapareceu enquanto procurava o Titan, soro que teria o poder de curar todas as doenças. Além de resgatar o irmão, o homem irá enfrentar as criaturas que habitam o local. A equipe de exploradores se aventura nas profundezas da ilha desconhecida no Pacífico, que é tão bonita quanto traiçoeira, sem saber que estão atravessando para o domínio do mítico Kong.

Uma variação da velha história de King Kong totalmente esquecível.


Colossal, de Nacho Vigalondo


Glória (Anne Hathaway) é uma garota alcóolatra que depois de perder o emprego e terminar o seu relacionamento é forçada a deixar sua vida em Nova York e voltar para sua cidade natal. Quando surgem relatos noticiosos de que uma criatura gigante está destruindo Seul, na Coréia, Glória gradualmente percebe que possui uma ligação com esse fenômeno. Na medida em que os acontecimentos na Coréia saem do controle, Glória percebe a razão pela qual sua existência aparentemente insignificante tem um efeito colossal e impactará o destino do mundo

Sempre admirei o curta-metragista Nacho Vigalondo. Ele fez Cronocrimes, um média metragem muito bom. Mas esse filme com Anne Hathaway é uma bobagem tão grande que não dá nem para acreditar como ela topou fazer essa tolice. Uma garota entra num parquinho de direção e de lá controla um monstro gigante que está em Seul e vai destruindo os prédios de Seul. Engraçado que, apesar de o monstro aparecer diariamente, no mesmo horário, todos os dias há gente ocupando a cidade e pronta pra ser esmagada pelo monstro. Uma bobagem colossal. 

Life


Mais uma das infindáveis variantes do filme Alien. Astronautas estão em órbita para examinar e desenvolver um organismo encontra em Marte. Este se revela um predador voraz e indestrutível que vai matando um a um os passageiros da nave. No final, tem que impedir que chegue a terra e destrua o mundo. Não conseguem. Fim. Nada de novo, claro.