sexta-feira, dezembro 23, 2016

Westworld - A série


 Por causa de uma entrevista do Rodrigo Santoro no Jô Soares soube da existencia desta série da HBO com título Westworld. Remake em forma de série de ficção científica criada por Michael Crichton. Odeio faroestes, por isso tinha passado batido. O que Westword é de fato um alfavile situado num deserto que se chega por uma ferrovia. Este universo artificialmente construído é habitado por androides que não tem consciência de que vivem uma simulação do velho oeste americano. Produzidos com memórias implantadas, suas "vidas" correspondem às múltiplas narrativas executadas para os visitantes entediados com o mundo real. Em Westworld a violência desenfreada, orgias, estupros e traições, tudo é permitido. Tudo seguiria nesta rotina de parque temático se não começassem pequenos panes dos hosts/anfitriões fazendo com que recordassem existências/narrativas anteriores até a consciência crescente de que o que vivem não é real, até alcançarem a consciência de si. Westworld é interessante, mas a trama que se desenvolve cansa pela repetição. Há muitas ideias ali tiradas de Blade Runner, e Eu, robô, de Isaak Asimov e o filme Ex-machina. Mas, a série entra mesmo na linha dos filmes que tratam da ideia de imersão num universo paralelo onde se pode viver uma outra existência e revivê-la continuamente.




Nenhum comentário: