sexta-feira, dezembro 16, 2016

Na janela com Leda Nagle (ou: sobre a imprensa e a tevê)





Em seu programa de entrevistas no Canal Brasil, SEM CENSURA, meses antes de o tê-lo cancelado, defendendo o papel da imprensa e a televisão no caso do impeachment de Dilma, Leda Nagle usou a seguinte metáfora: "Não se deve culpar a janela pela paisagem"


Minha resposta para ela seria a seguinte: A janela enquadra e determina o que vai ser visto, efetua um recorte da realidade, limita e restringe ao morador da casa aquilo que pode ser avistado. Não bastasse isto, muitas vezes, dependendo do seu vidro, achata a perspectiva, deforma a vista para o que se avista, embaça, obscurece também, fazendo parecer noite o que é dia, feito óculos de sol. Sem esquecer as cortinas, que podem ser habilidosamente usadas para ocultar e barrar por completo o olhar.

Nenhum comentário: