sexta-feira, outubro 14, 2016

Um texto de Marcela no dia das crianças, sobre ser tia




Vira e mexe alguém fala pra mim que eu sou tia, fiquei pra tia, com uma conotação negativa, ruim. Querido, virar tia é de longe a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Nem todos os lugares que eu conheci, todos os amores que vivi, todas as amizades, todo o dinheiro, nada me trouxe mais satisfação que olhar para essas carinhas pela primeira vez. 

Meu quarto é uma bagunça, tem brinquedo espalhado na casa inteira, minha cama virou pula-pula, quebraram todos os meus souvenirs de viagens que eu amava, meu edredom tem um risco de canetinha que não sai, meu carro tá cheio de pipoca, papel de bala e perdi o direito sobre meu computador, tv e compras do supermercado.

Por outro lado é nesses quatro que eu penso quando bate aquele desânimo, porque eu quero ver os adultos bacanas que eu sei que eles vão se transformar. É por eles que eu tento ser uma pessoa melhor, não falar coisas negativas, respeitar as pessoas, não falar palavrão, porque eu sei que eles estão com os ouvidos e olhos atentos. É por eles que eu quis e quero ter uma vida cada vez mais saudável, porque eu quero ter pique pra ainda andar muito de bicicleta, nadar, soltar pipa e fazer treinamento ninja.

Uma vez meu sobrinho perguntou quantos anos eu tinha, eu respondi cinco. Ele acreditou por muito tempo. Teve até um dia que a gente foi atravessar a rua e ele perguntou pra minha mãe se ela não iria dar a mão pra mim também, preocupado. Agora ele cresceu um pouco e tive que contar a verdade. Ele já sabe que eu tenho dez.

Por que tia é isso, é maior que eles, mas é criança também, é Peter Pan. Não tem escola pra pagar, médico, almoço pra fazer. A gente embarca lá pra Terra do Nunca, onde não tem metas e parcelas do carro. Relembra como faz massinha caseira, avião de papel, carrinho de rolimã ( esse ainda em projeto), rabiola e todas aquelas coisas que estavam esquecidas.

Ser tia é massa. Criança é massa.

Feliz Dia das Crianças para todos os miúdos, pais, avós, tios, e todos aqueles que tiveram a sorte de tê-los como companhia.

Nenhum comentário: