segunda-feira, maio 23, 2016

Diário de uma camareira, de Benoit Jacquot



Diário de uma camareira, Benoit Jacquot. Demorei a assistir, mas vi no Netflix. Adoro filme de época, ainda mais de adaptações literárias sofisticadas. Este filme francês é uma maravilha, dá a dimensão do lugar os pobres na história do século XX, as dificuldades vividas pelas mulheres. O filme tem essa atriz sensacional - Léa Sydoux - a mesma de O azul é a cor mais quente, e aquele ator que amor Vincent Lindon, no papel do capataz/jardineiro/faz tudo que elabora um plano para roubar a família com a qual viveu há décadas. Uma beleza de filme. 



Nenhum comentário: