segunda-feira, abril 25, 2016

Incêndios, de Wajdi Mouawad, direção de Aderbal Freire Filho


Nawal, personagem vivida pela atriz Marieta Severo na peça Incêndios, pode estar em qualquer lugar entre nós. Pode ser qualquer um dos que tentam subverter hierarquias, regras e preconceitos. Está nos tantos silêncios impostos por uma sociedade machista, violenta e corrupta. Está no sonho de romper com aquilo imposto e recriar sua própria história, mesmo que o passado/presente lhe pregue surpresas impensáveis.

Incêndios é um texto engenhoso escrito pelo libanês Wajdi Mouawad, que bebe da fonte da tragédia grega para reconstruir a seu modo e liberdade um conflito familiar entrecruzado pela guerra civil. Um conflito de tirar o fôlego, de levar personagens e plateia a um trajeto que flashbacks e jogos dramatúrgicos – bem escritos – até solucionar o enigma criado desde o início da história. 

Nawal, morta, “ressuscita” através de um testamento para colocar seus filhos gêmeos num labirinto, sem volta, que os leva às suas origens: um irmão e um pai desconhecidos e perdidos num passado de dor e tortura. Uma narrativa vertiginosa, com elementos inspirados no trágico Édipo Rei, ressignificados pela contemporaneidade. 

Mateus Araujo

 Aderbal Freire Filho








Nenhum comentário: