terça-feira, fevereiro 16, 2016

Clássico no metrô


Me apaixonei por esta imagem. Presente e passado fundidos, a imaginação transposta para o real, imaginação e realidade, o divino e o prosaico. E há algo de irônico (mais que icônico) nesta imagem, tão dessacralizada nesta "montagem". Gosto disto. 

Nenhum comentário: