terça-feira, fevereiro 16, 2016

Breve romance de um sonho (Traumnovelle), de Arthur Schnitzler


Adoro o filme do Kubrick, De olhos bem fechados, assisti no cinema, em Santo André, quando foi lançado. E depois soube que era baseado num importante romance, bastante curto, de Arthur Schnitzler, amigo e admirado por Freud. 



Demorou séculos para ter tempo de pegar e ler, uma bobagem, já que é minúsculo, do tamanho de um conto. O filme é quase inteiramente fiel, tirando a cena de abertura na festa e seu desfecho. Mas senti pouca força nesta prosa, neste estilo. Não me apaixonei. Mas ao lê-lo ficou clara essa obsessão pela morte que persegue o protagonista a casa esquina, morte e desejo sexual, casados. 


Ainda assim, acho o filme do Kubrick infinitamente mais instigante, o que não significa que abri mão de ler outros trabalhos de Schnitzler. 

Nenhum comentário: