sábado, outubro 24, 2015

Eu e Susana, no Sesc Pinheiros


Susana anda triste. Estive com ela hoje no SESC Pinheiros. Enfrentei fila enorme e almoçamos juntos. Nossos encontros são sempre felizes, indiferente das nossas melancolias. Ela tem aquelas frases lapidares, inusitadas, que eu adoro. Hoje, saiu-lhe essa: "Quando Deus aparece na minha vida, ele é o cara do antigo testamento". Nosso encontro anterior foi no CCBB-SP, e o triste era eu, desanimado da vida. E nos apoiamos. Amizade que nasceu durante nosso doutorado da USP, naquela zona neblinosa em que encontros e amizades são raras. Ela me leva para ministrar os minicursos mais bacanas, e eu retribuo com novidades cinematográficas, sentamos e conversamos horas. Nossos assuntos não acabam. Já produzimos coisas juntos - como o Canção de Além-mar, documentário sobre fado; uma palestra com vídeo sobre Kafka, no SESC. e num clube de leitura sobre O jogo da amarelinha, de Cortázar. É minha companheira de estudos agora la no PACC-Rio. E vamos na vida, apesar dos barrancos que nos dão trancos. E seguimos. 

Nenhum comentário: