sábado, outubro 24, 2015

A dama doutrada ou Woman in gold


Assiti no Netflix, embora tivesse baixado e demorado a achar. Sobre nazismo, reparação, obras de arte roubadas, sobre retorno, memória, drama inglês, filme de tribunal, justiça, Klimt, sobre a Áustria, sobre judeus, sobre exílio. Muitas peças num filme que se desenvolve paulatinamente, sem se converter ao melodrama. É quase uma cópia do drama inglês Philomena, interpretado por Judi Dench. Trocou-se a questão do bebê doado e buscado pela mãe pelo quadro do Klimt, no mesmo mergulho gradual ao passado. Um bom filme, mas filmado de um modo bastante convencional. 

Nenhum comentário: