terça-feira, agosto 25, 2015

Elegia 1938, de Drummond, por Caetano

Nenhum comentário: