domingo, março 29, 2015

Testando o racismo




"Nos meus estudos, como psicóloga social, um dia resolvi fazer um teste. Pedi para um colega branco usar um terno chique e fotografei, depois pedi para um colega negro usar o mesmo terno e fotografei. Fiz o mesmo com um vestido preto decotado e com comprimento acima do joelho, desta vez pedi para uma colega branca e uma negra vestirem e também fotografei. Depois, em sala de aula pedi para os alunos descreverem que tipo de profissão tinha os sujeitos das fotos e o resultado foi mais ou menos assim ( vou colocar os mais citados)

Homem branco de terno : executivo, gerente de banco, empresário, advogado.

Homem negro de terno: motorista, segurança, zelador.

Mulher branca de vestido decotado: modelo, empresaria, advogada.

Mulher negra de vestido: prostituta, diarista e manicure.

Sim, os privilégios da branquitude estão em tudo. Até no direito a ter barba por fazer e cabelo desarrumado. No branco é "estilo" no negro perigo de vida (se passar perto da policia). Escrevo isto para compartilhar os esteriotipos racistas que nossa sociedade vem construindo e alertar para o racismo diário que cada um de nós introjetamos por estarmos inseridos em uma sociedade racista. Por isto pare e pense: onde você guarda seu racismo ? Assim que achá-lo faça um esforço diário para desconstruí-lo ! Machismo e racismo são aspectos da nossa cultura, e que cada um de nós deve fazer o esforço de se auto-observar diariamente para não repeti-los ou legitimar-los." porLia Vainer Schucman

© Foto de Bernard Pierre Wolff/ Maison Européenne de la Photographie. “Couple”, 1975.

Nenhum comentário: