sexta-feira, janeiro 23, 2015

Sobre "coxinhas" e "picolés de chuchu"

Jamais uso a expressão COXINHA, acho-a atenuadora, soft, muito leve para um tipo de pensamento a-critico, conservador, moralista e perigoso, de gente ou ignorante ou realmente mal intencionada. Não chamo também o Alckmin de "picolé de chuchu", pois torna-o uma criatura caricata/risível, e não o que de fato é: nefasto manipulador, absolutamente consciente das suas práticas ilicitas, hipócrita e incompetente. Tomo sempre cuidado com essas expressões "jocosas" pois elas tendem a infantilizar o discurso de quem usa, tirando a legitimidade, mesmo quando o que se está dizendo é pertinente e lícito. Não abro mão da ironia, mas prefiro sempre chamar o sujeito pelo nome com que se apresenta, para não haver dúvida sobre a quem se destina minha crítica.




Nenhum comentário: