sábado, janeiro 17, 2015

Clouds of Sils Maria, de Olivier Assayas


Poderia ser bom, mas não deu. Juliette é uma veterana, notabilizada por um papel numa importante peça de teatro. Convidada a reviver a peça, agora atuando não mais como a jovem protagonista que seduz uma mulher mais velha, mas como a seduzida, entra em crise. Começa neste processo a ter uma estranha relação com sua assistente, vivida por Kristen Stewart, que lê as falas da peça, confundindo neste processo (para o espectador) a relação das personagens na peça e no mundo real. Chloe Grace é a problemática estrela de cinema que vem para contracenar com Juliette, neste processo, discute-se a banalização da arte teatral, o mundo dos escândalos e das celebridades, a crise da arte do ator no mundo contemporâneo. Muitas conexões com Birdman, com também, as atrizes emprestando suas "personas midiáticas" em papeis que se autoquestionam. E Kristen falha por não compôr nem a personagem sedutora do paralelo da peça, nem algum ponto de ambiguidade com sua relação com Binoche. Pena.


Nenhum comentário: