sábado, junho 21, 2014

Uma viagem extraordinária, de Jean-Pierre Jeunet



The Young and Prodigious T.S. Spivet ou Uma viagem extraordinária, filme americano do francês (de Amelie Poulain) Jean-Pierre Jeunet. Baixei e assisti em casa. Aquela fotografia linda, de sonho. E jogos visuais sempre interessante. História de encanto e melancolia em torno de uma família do meio rural americano. Um garoto gênio-inventor (T.S.Spivet), seu irmão cauboy, o pai fazendeiro tosco caladão, a mãe entomologista (especialista em insetos) e a irmã linda. Depois da trágica morte do irmãozinho com um disparo, Spivet embarca numa viagem de trem rumo a uma importante entidade científica para receber prêmio graças a invenção de um moto-perpétuo. 

Depois de Amelie Poulain, Jeneut parece ter perdido a mão e virado um arremedo de si mesmo. O filme é visualmente lindo e tudo parece funcionar, mas não encanta. Parece um híbrido de um filme de Tim Burton e um drama familiar. A escolha de Helena Bonham Carter para o papel de mãe do menino piora tudo. Ao evitar o melodrama explícito afasta também a emoção. E o filme termina bobo, sem encantar ou comover. Pena. 






Nenhum comentário: