terça-feira, janeiro 07, 2014

Doce de mãe, de Jorge Furtado



E no Rio, eu, João e Jorginho assistimos a este Doce de mãe, que eles puseram no dvd quase por acaso. No meu caso, reassistir. Uma delícia de ver. Sulista tão Brasil, com aquele texto gostoso do Jorge Furtado, e a delicadeza da interpretação de Fernanda Montenegro. Nada para revolucionar, mas muito mais digno do que essas comédias insuportáveis que a Globo Filmes vomita no mercado. Agora será série feita pela Casa de Cinema de Porto Alegre. Alegre.


Um comentário:

Bu Couto disse...

É realmente muito incrível, sempre passo aos meus alunos, e apresento a eles maneiras de serem críticos aos preconceitos que os recursos da imagem, que ocorrem no filme, criam ao expectador. Adoro passar aqui e ver as referencias que tanto gosto. Obrigado por esse "diálogo" tão repentino que sempre tenho aqui =)