segunda-feira, setembro 30, 2013

Liv Ullmann


Nasci num pequeno hospital de Tóquio. Mamãe diz que se lembra de duas coisas: um ratinho correndo pelo chão, o que ela considerou como sinal de sorte. Uma enfermeira curvando-se e murmurando, em tom de quem pede desculpas: "Infelizmente, é uma menina. A Sra. prefere informar pessoalmente a seu marido?"



[Tem início de livro mais sensacional que este?]

Um comentário:

Anônimo disse...

Amei