quarta-feira, setembro 11, 2013

CIDADE CINZA (ou Estou rifando meu filme)


ESTOU RIFANDO O MEU FILME!


No começo deste ano, o premiado cineasta Kleber Mendonça, em um embate com o ex-diretor executivo da Globo Filmes Cadu Rodrigues, soltou a seguinte frase ao se recusar a fazer um filme com o apoio da Globo Filmes: "O sistema Globo Filmes faz mal à idéia de cultura no Brasil, atrofia o conceito de diversidade no cinema brasileiro e adestra um público cada vez mais dopado para reagir a um cinema institucional e morto."

Não sou o Kleber Mendonça, mas respeito e admiro seu trabalho. No entanto sou um realizador/produtor/diretor, tentando no momento distribuir um filme que assim como tantos outros filmes independentes, acaba sendo sufocado por esse sistema de exposição midiática e distribuição concentrada.

Ao sair por ai, com o filme “Cidade Cinza” no bolso, recebi negativas de algumas distribuidoras, sempre com o mesmo argumento: O seu filme é ótimo, parabéns. Mas não queremos documentários no momento, documentário não dá público e estamos atrás de comédia, sabe aquele tipo de comédia? Então... Ou ainda: Posso até pensar em distribuí-lo, mas você vai precisar entrar com tudo, ter um bom dinheiro e não vai ser a nossa prioridade aqui dentro...

Depois de um tanto penar, decidi junto com meus parceiros realizadores não desistir e juramos que o filme chegaria aos cinemas. Montamos um crowdfunding, que iria custear uma distribuição e começamos o árduo trabalho de divulgar o tal financiamento coletivo: Campanha, Facebook, recompensas, emails, entrevistas, eventos...Tudo para chegar ao valor necessário para se distribuir o filme.

Um dia, ao mandar um email divulgando a ideia aos meus familiares, um tio avo me questionou: Não entendi muito bem a ideia, mas vou te apoiar. É como uma rifa certo? Voce esta rifando o seu filme Marcelo? Eu finalmente entendi o que estava fazendo.

Escrevo pois estou rifando o meu filme! Ele conta a história de alguns artistas de rua de São Paulo, como OsGemeos, Nunca e Nina, que lutam contra uma prefeitura que apaga os seus trabalhos com tinta cinza, enquanto no exterior eles são reconhecidos e celebrados. A trilha sonoroa é de Daniel Ganjaman e Criolo, e lutamos sim contra esse sistema injusto de distribuição cinematográfico no país.

Se você quer ver este filme nos cinemas, ou entende que o trabalho desses caras merece mais respeito e deve ser divulgado e celebrado, me ajude; Tenho 3 dias para captar o que falta, e não está fácil.

Qualquer quantia esta valendo, se não der para colaborar, compartilhe o post.
Valeu!

Site do Crowdfunding: www.catarse.me/cidadecinza

Por Marcelo Mesquita, um dos diretores de CIDADE CINZA - O Filme
Curtir ·  ·  · há 9 minutos · 

Nenhum comentário: