quarta-feira, agosto 14, 2013

The reader


Alguns filmes ficam na geladeira. Deixo lá, pois tenho pouco tempo de assistir. E então, numa hora, surge esse tempo e assisto algo como The reader, filme de 2008. Um show de interpretação de Kate Winslet, com sua Hanna Schmitz duríssima, que compõe com nudez e entrega incomum para estrelas britânicas/estadunidentes. Um filme sobre nazismo, mas que ilustra aquela banalidade do mal que está nos funcionários burocráticos medíocres  (conforme pensado por Hannah Arendt), perfeitamente materializada na complexa alemã Hanna. Tudo, filtrado pelo olhar de um rapaz - Michael Berg - iniciado sexualmente por ela (e que se mantem fiel e apaixonado), interpretado por um alemãozinho excelente David Kross. Se alonga um pouco mais que o devido, e quase sucumbe a um melodrama que se mostra bem contido e engendrado nas primeira e segunda partes. Não sou fã do Ralph Fiennes, acho-o competente, correto, mas não vai surpreende. Um filme em torno da vergonha que leva a crueldade, ao aprendizado sem superação ontológica/existencial (que não seja aquela, a de aprender a ler). Uma raríssima produção voltada para o público adulto em tempos de simplificações no cinema.

Nenhum comentário: