sábado, dezembro 29, 2012

Filmes


A estranha vida de Timothy Green. Realismo maravilhoso. Meiguinho, levinho, bonitinho. Chatinho e banal. Palmas ao carisma do menino-protagonista. E só.


Holy motors. Depois de assistir a este filme que foi hiper elogiado, a minha pergunta é só uma: Que merda de filme é esse?


O corvo. Como um filme pode ser tão decepcionante?! Como uma trama sem humor, sem suspense de fato, roteiro manjado e atuações histéricas podem ter se baseado na vida e obra de um gênio como Edgar Allan Poe? Dedinho podre esse de quem dirigiu.

4 comentários:

Beatriz disse...

Não sei se você vai ver este comentário, mas queria dizer que morro de vontade de ler uma crítica sua sobre este filme aqui: http://24.media.tumblr.com/tumblr_manww8GY9i1qjl6wro1_400.jpg. Conhece? É produção nacional, carioca, gravado quase que inteiramente dentro da PUC. E já lhe vi falando sobre a Católica do Rio aqui mesmo, algumas vezes, se não me falha a memória. E... não sei... achei que, por algum motivo, esse filme poderia lhe interessar...
E, bom, para o caso de eu estar certa: baixei-o via Youtube (http://www.youtube.com/watch?v=HZ3315NPUI0), mas deve haver links mais rápidos por aí.

Eduardo Araújo disse...

Apenas o fim, eu assisti no Rio mesmo. Estranho que não tenha escrito. Eu gostei do filme, um filme de diálogos, quando fui na PUC reconheci lugares. E bastante Woody Allen, por que baseado em diálogos, e pop - com referências graciosas - gosto dos atores, mas eu acho que é por conta da idade, aquela separação sem motivo de separar acho que foi a única coisa que me impediu de achar um filme memorável. Mas é bonito, incomum (dentro do cinema brasileiro, só o Domingos de Oliveira, que é gênio) para fazer um filme que é todo uma discussão sobre o amor, mas ele faz quebra e vai por outros caminhos. O Apenas o fim fica circunscrito ao que anuncia no título, sem expansão, e filme de amor sem final feliz eu desisto, já que quer maior utopia do que do encontro? tem jeito de terminar sem abraço no sonho, crença no amor, união e continuidade? mesma coisa de conto de fadas sem final feliz. Depois daquela longa discussão de relação mereceria mesmo um happy end.

Beatriz diz? sabia que tem um post no revide para ti?

Beatriz disse...

Sabia! O vi infinitas e infinitas vezes, por sinal. rsrsss Obrigada! :)

Anônimo disse...

Beijos mil

edu