terça-feira, novembro 13, 2012

A felicidade numa persiana de madeira


Quando a gente fica tremendamente feliz por ter pago várias contas e ter chamado um marceneiro especialista em persianas de madeira. Ele vem, cobra 150 reais e faz a gente subir e descer 7 andares com uma escada comprida de alumínio. Ele acaba com a pintura da parede, regateia para pôr óleo na engrenagem e você regateia em dobro fechando nos 120 reais. No final, está lá a persiana dos anos 50 correndo como se tivesse nascido ontem. E foi hoje. Olhar para ela consertada, correndo macia no caixilho ao trilho, me deixa bem orgulhoso de mim. Algo besta assim bem próximo daquela famigerada felicidade. Vai entender?! Entende?

2 comentários:

Alexandre Felipe disse...

Quanto mais eu vivo, eu percebo que a verdadeira felicidade está nos epquenos acontecimentos.

Abraços

Alexandre
http://soupretomassoulimpinho.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Essas croniquetas de mudança andam muito singelas. Não é que lhe desejo mais mudanças, pois afinal não és um jabuti para viver com a casa nas costas, mas se mudar provoca-lhe o Gênio da escrita, que continues de quando em vez mudando.