sábado, julho 07, 2012

Para Roma com amor, de Woody Allen


Meu antídoto contra a bobagem do Cláudio Assis, assistido justamente na sequencia. Essa que poderia ser apenas uma comédia romântica turística, cheio de entreveros convencionais e dentro do estilo e temática repetitiva de Woody Allen é uma delícia. É tudo o que eu disse, mas ainda assim é deslumbrante, feliz, cheio de ironias sobre questões da atualidade; mais do que qualquer filme-Arte que anda pipocando por aí.

2 comentários:

marcio_LG disse...

vc captou a ligação com "Simplesmente Alice"? Que é a participação do Baldwin, que era o namorado de quem ela se recorda, ele faz aqui personagem similar. Aliás, o filme, pra variar, tem várias pequenas referências e, se ao final de "Whatever Works" ele se proclama um gênio, aqui ele se declara um imbecil. Tem coisa melhor que isso? ;)

Eduardo Araújo disse...

Puxa, eu perco seus comentários e so descubro meses depois quando volto aqui. preciso rever e repensar.