segunda-feira, junho 14, 2010

Da melancolia

Tem jeito não: esse nó no peito que bate e volta tempos e tempos e que não é o coração, o peito, disfunção generalizada dos órgãos.  Isso, sou eu. Hoje, por exemplo, dormi a tarde toda e acordei assim, nesse estado. E tudo poderia ser diferente. "Mas acontece que eu sou triste."

6 comentários:

Cleyton Cabral disse...

Dürer.

sueli aduan disse...

Walter Benjamin tem um livro fantástico " O Marxismo da Meancolia", eu modestamente escrevi há alguns anos:-

"Melancolia"

Por quê?
a geometria não exclui a melancolia.
Quero o triunfo da linha reta,
garantia de um ponto fixo.
Continuarei meu caminho como?
Como um Édipo errante.
Quero algo certo.
ou a certeza de que no mundo,
nada é certo.
Paralizo-me.
E não é sono, preguiça,
É pensamento, perplexidade.
Incoerência da vida.
Tudo: quantidade e volume.
A esfera me faz sofrer.

bjus

Isadora M. disse...

hárdor nos melancodias.

Okuma disse...

Isso é falta de ver os amigos... assim como eu...

keli disse...

Imagina!!!!É nada,isso passa e logo,logo,vc estará bem novamente!!!!Bj

Eduardo Araújo disse...

Puxa, Okuma, cadê?